Buscar

15 macrotendências para impactar o seu futuro


Imagine como seria o Brasil em 2030? Tente pensar no seu cotidiano, no seu trabalho e na forma como você irá viver e conviver daqui a quinze anos. Imaginou?

O exercício de prever o futurocom base científica, simulando possíveis cenários, chama-se futurologia. Não pense que se trata de magia e nem de bola de cristal. Trata-se de uma prática muito utilizada e com significativos resultados.

Para empreendedores e organizações, simular o futuro pode-se mostrar tão valioso quanto avaliar o passado. Com base nos dois tipos de análise, pode-se tomar decisões mais efetivas no presente, podendo, portanto, gerar resultados mais expressivos naquilo que se propõem a fazer.

Nesse sentido -- e a fim de inspirar e influenciar empreendedores sociais, ONGs e institutos -- foi que a Fundação Telefônica da Vivo elaborou uma pesquisa em parceria com a Symnetics e o Instituto Fonte para mapear tendências mundiais bem como iniciativas de inovação. O trabalho já havia sido realizado em 2014, produzindo conteúdo robusto e de qualidade. Em 2015, o estudo se ampliou e trouxe como resultado as 15 macrotendências conforme você verá abaixo.

Recomendo que leia e deguste com calma cada uma das macrotendências. Em cada uma delas você encontrará (a) sua caracterização, (b) a subdivisão de suas tendências com exemplos e (c) as controvérsias geradas. Tenho certeza que após esta leitura você não será mais a mesma pessoa.

educaçãodofuturo

1. Autotransformação e novas formas de aprendizagem

Caracterização da macrotendência:

O modelo clássico de aprendizagem tende a ser substituído por novos modelos educacionais e por tecnologias que facilitem o desenvolvimento transdisciplinar, prático, experimental, dinâmico, virtual, gameficado, informal, não curriculuar e não hierárquico.

Há uma revolução no processo educacional!

Tendências e exemplos:

Controvérsias:

  • Caráter experimental de novas metodologias

  • Gerações mais novas acessam conhecimento exponencial e desafiam gerações mais velhas

  • Mercantilização da educação

2. Ativismo e representação social

Caracterização da macrotendência

Percebe-se na última década o aumento de indivíduos e grupos mais informados, conectados e socialmente ativos. Estes se articulam e se manifestam em prol de causas políticas, econômicas, sociais e ambientais em busca de respostas dos representantes estatais, o que tem gerado uma crise de representação nas atuais formas de governo.

Tendências e exemplos

Controvérsias

  • Legitimidade, legalidade e efetividade do ativismo digital.

  • Aumento do controle da internet pelos governos

  • Crise das representações: quem me representa? Quem eu represento?

fronteiraslegais

3. Novas fronteiras legais

Caracterização da macrotendência:

Amplia-se o movimento que repensa direitos e deveres de indivíduos, de governos e de empresas na era digital.

Tendências e exemplos:

Controvérsias:

  • Interferência de governos sobre empresas que dominam o ‘espaço’ digital

  • Privacidade, acesso à informação e à propriedade intelectual

4. Life tracking

Caracterização da macrotendência

Um novo estilo de vida induzido por medicamentos e tecnologias que permitem aumentar a qualidade e a quantidade do período vivido, permeado por plataformas inteligentes que contemplam o monitoramento contínuo da saúde, o autodiagnostico, a realização de exames, propondo e indicando tratamentos e mudanças no comportamento.

Tendências e exemplos

Controvérsias

  • Sustentabilidade da previdência

  • Fronteira ética do alongamento induzido da vida

  • Regulamentação da saúde digital

  • Segurança de dados

  • Perda do “toque humano” na medicina

5. Pluralidade e diversidade

Caracterização da macrotendência

Percebe-se a revisão e enfrentamento de valores, crenças e símbolos de diferentes culturas presentes na sociedade, tais como: global versus local; secular versus contemporâneo; low tech versus hi tech; materialista versus espiritualista, dentre outros.

Tendências e exemplos