top of page
Buscar

Alinhando negócios com o futuro: 'The Impact Radar' como bússola para inovação social e ESG

Participei recentemente de uma live sobre Inovação Social e ESG com a Gisele Batista. Muitas das dúvidas de quem assistiu eram sobre como iniciar a prática da inovação social dentro de uma empresa.

 

Não é nada trivial para empreendedores, intraempreendedores e/ou executivos alinharem a operação de seu negócios com a nova lógica de impactos socioambiental e com com os objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS). Assim, se você é um(a) e pretende desenvolver a capacidade organizacional de gerenciamento de impacto socioambiental, e, por meio dela, praticar a inovação social, a ferramenta 'The Impact Radar' pode lhe ajudar a começar.

 

Primeiro que ela compila as principais Áreas e Tópicos de impacto nos três pilares do desenvolvimento sustentável: social, ambiental e econômico. A ferramenta também possibilita a identificação e definição de parâmetros de gestão de impactos positivos e negativos das empresas com base em padrões e definições internacionalmente reconhecidos.



 

Por exemplo, no pilar Social, o tema Saúde pode figurar tanto como uma Área quanto como um Tópico dentro de outra Área: 'disponibilidade, acessibilidade, qualidade de recursos e serviços'.

 



Enquanto Área, saúde é definida como a 'capacidade da população de viver num estado de completo bem-estar físico, mental e social, incluindo os aspectos de segurança e não apenas a ausência de doença ou enfermidade. Inclui também a capacidade de satisfazer diversas necessidades humanas, algumas das quais essenciais para prosperar e se sentir satisfeito com sua vida.'

 

Inspirador, certo?

 

O Radar de Impacto (tradução livre) é relevante por oferecer uma abordagem integral, por focar na interoperabilidade com os ODS e por entregar uma estrutura detalhada. Pode ajudar empreendedores e empresas nos esforços de alinhar sustentabilidade com metas globais, traduzindo complexidades do campo em ações estratégicas e objetivos claros.




 

É claro que o caminho da inovação social é mais longo, complexo e sistêmico do que a ferramenta oferece. Porém ela ajuda naquilo que é o ponto de partida de qualquer inovação social: a clareza quanto ao problema social a ser enfrentado.

 

 

11 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page