Buscar

Boechat e os valores nacionais


A comoção nacional que causou a trágica morte do jornalista Ricardo Boechat me surpreendeu. Quando eu recebi a notícia do acidente, senti como se tivesse perdido um tio ou um colega próximo de trabalho, mas jamais imaginaria que esse sentimento seria compartilhado por, acredito, milhões de brasileiros. Ao ler e ouvir notícias, homenagens e relatos sobre o caso ao longo de todo o dia e noite de ontem, surpreendia-me com o impacto que essa repentina perda causou em tantos de nós, brasileiros.

O que ele nos deu e que nos tornou tão saudosos e muito abalados por sua perda? Boechat era a voz do brasileiro médio, reprimida e sufocada diariamente em um país assolado de injustiças, iniquidades, descalabros e surrealismo. Boechat gritava o grito de revolta, angústia, lamento e tristeza que nós sentimos diariamente frente ao festival de absurdos que pesa sobre nossa nação. Além de um ser humano autêntico, como testemunhamos, e generoso, como os próximos testemunharam, ele tinha a excepcional capacidade de traduzir no microfone as nossas insatisfações e decepções com fatos que até então descobríamos sem a possibilidade de nos expressar contrariamente.

Assim como um tio ou um colega próximo, nem sempre concordávamos, algo natural nas amizades e relações sinceras. Mas sua inabalável busca pela justiça, pelo fim de privilégios e pela razoabilidade em um país repleto de irrazoáveis, fez dele um brasileiro a ser para sempre lembrado.

Boechat expressava os valores brasileiros. Boechat fará falta a todos nós.

Obrigado, Boechat!

#homenagem #valores #comunicação #sociedade #Brasil

11 visualizações