top of page
Buscar

Férias saudáveis e a influência da desconexão na saúde mental



Estive pensando que, curiosamente, nunca li um texto sobre férias no LinkedIn. Deve existir, mas o algoritmo nunca me mostrou...

 

Costumo brincar que as verdadeiras férias acontecem quando você volta ao trabalho e não lembra a senha do e-mail, precisando acionar a TI para recuperá-la.





 E o que faz das nossas férias verdadeiras, plenas e saudáveis?

 

A resposta dependerá de muitos fatores, pessoais, profissionais e culturais: se você é empreendedor ou empregado; se líder ou liderado; a cultura da empresa onde trabalha e a sua própria segurança de que pode se desconectar, totalmente, em um momento de férias, pois a estrutura organizacional dará conta na sua ausência.

 

Esses fatores acima também podem ser responsáveis por férias frustradas. Porém, há outro que pode prejudicar as nossas férias em tempos de acessibilidade irrestrita: pessoas que sabem que estamos de férias, mas ainda assim nos demandam como se estivéssemos trabalhando.

 

A clássica estrutura "sei que você está de férias, MAS…" é uma vilã, aparentemente inofensiva, que rouba o nosso direito à desconexão. Qualquer conexão, seja tangível ou emocional com o trabalho, mesmo que passageira, tem o potencial de "mascar" as férias (para quem não é workaholic).




Em tempos de saúde mental em foco, a desconexão das responsabilidades e compromissos tem um efeito reparador, cientificamente comprovado:

 

  • O descanso durante as férias melhora a qualidade do sono e reduz queixas físicas, como dores e fadiga. Trabalhadores que se recuperam bem durante as férias relatam menos queixas físicas e maior satisfação com a vida ao retornar ao trabalho (Strauss-Blasche et al., 2002).

  • As férias podem reduzir o risco de síndrome metabólica, que está associada a doenças cardíacas e outros problemas de saúde (Voelker, 2019).

  • Durante o período pós-férias há uma redução significativa no estresse, especialmente em trabalhadores com alta pressão no trabalho (Gump et al., 2020).

  • Desconectar-se do trabalho nas férias resulta em uma redução significativa do estresse e melhora do humor e bem-estar geral (Sonnentag, 2012).

  • As férias ajudam a diminuir a ruminação sobre o trabalho; essencial para a recuperação mental (Sonnentag, 2012).

  • Os efeitos psicológicos positivos das férias podem perdurar além do período de descanso, proporcionando uma melhora no suporte social, afetividade positiva e redução do afeto negativo (Gump et al., 2020).

  • As férias ajudam a aliviar o burnout e melhorar a integração entre trabalho e vida pessoal. No entanto, trabalhar durante as férias pode anular esses benefícios, sendo crucial desconectar-se completamente do trabalho (Marshall et al., 2021).

 

Em resumo: a desconexão precisa ser completa! Uma resposta a um e-mail, uma ligação "urgente", uma mensagem no WhatsApp podem parecer inofensivas, mas não são. Essas interrupções têm o potencial de puxar de volta à rotina profissional, quebrando o ciclo de relaxamento que corpo e mente precisam durante as férias.

 

Se você é líder, esse é o recado e o exemplo que devem ser passados para o seu time: você tem o direito (e o dever) da desconexão e eu serei o guardião das suas férias. Boas férias!

 

Dito isso, quero informar que voltei das minhas férias, descansado e motivado: a cultura do Instituto Sabin e do Grupo Sabin, os nossos processos organizacionais claros e definidos, o planejamento e a delegação de demandas anteriores ao período e, especialmente, o competente time que está ao me lado, garantiram meu direito pleno à desconexão.

1 visualização0 comentário

コメント


bottom of page